quarta-feira, 25 de junho de 2008

Eliminatórias africanas - 4ª rodada

23 partidas movimentaram no final de semana a 4ª rodada da segunda fase das eliminatórias africanas para a Copa de 2010. Desta vez, a média de gols foi melhor que na rodada anterior: 64 gols, ou 2,78 por jogo.

O principal destaque foi a vitória da Nigéria por 2 a 0 sobre Guiné Equatorial (gols de Yakubu e Uche). O resultado garantiu as Super Águias na fase final, graças ao empate sem gols entre África do Sul e Serra Leoa, em Pretória. Com quatro pontos no mesmo número de partidas, os Bafana Bafana precisam vencer a Nigéria em casa e Guiné Equatorial fora para sonharem com a classificação. Os anfitriões disputam as eliminatórias por serem válidas também para a Copa das Nações Africanas de 2010. Joel Santana está muito pressionado graças ao que a imprensa chamou de "show de horror", referindo-se à apresentação da equipe local.

Com exceção de Angola, que só empatou em casa sem gols com a Uganda, todos os favoritos jogaram em casa e venceram: Camarões fez 2 a 1 na Tanzânia (dois gols de Samuel Eto'o), Gana derrotou o Gabão por 2 a 0 (Tagoe e Muntari), mesmo placar da vitória egípcia sobre o Malaui (dois de Emad Moetab) e de Marrocos sobre Ruanda (Safri e El Zahr). O triunfo marroquino derrubou mais um invicto e, agora, Camarões, Nigéria, Senegal, Costa do Marfim e Burkina Faso são os últimos a não terem perdido.

Burkina Faso, aliás, que goleou Seicheles por 4 a 1 e permanece, ao lado da Nigéria, como os únicos 100%. Os "garanhões" têm ainda o artilheiro do continente: Moumoni Dagano marcou os mesmos cinco gols de Fréderic Kanouté. A Tunísia permanece atrás no grupo, após a vitória por 2 a 1 sobre Burundi. Dos outros invictos, Senegal derrotou a Libéria por 3 a 1 e Costa do Marfim goleou Botsuana: 4 a 0.

Quem também goleou foram a Líbia (4 a 0 sobre Lesoto), a Guiné (mesmo placar, sobre a Namíbia), a República Democrática do Congo (5 a 1 sobre o Djibouti) e a Etiópia, que fez 6 a 1 na Mauritânia. As duas rodadas finais da segunda fase acontecem nas primeiras semanas de setembro e outubro.

Números das eliminatórias africanas

Classificados: 1 (Nigéria)
Eliminados: 11 (Tanzânia, Maurício, Namíbia, Níger, Gabão, Lesoto, Libéria, Mauritânia, Seicheles, Burundi e Djibuti)

100%: Nigéria e Burkina Faso
Invictos: Nigéria, Burkina Faso, Camarões, Senegal e Costa do Marfim
0%: Níger, Lesoto, Seicheles, Mauritânia e Djibuti

Melhores ataques: República Democrática do Congo (13), Burkina Faso, Mali e Madagascar (11)
Melhores defesas: Nigéria (0), Camarões, Costa do Marfim e Zâmbia (1)
Piores ataques: Níger e Zâmbia (1)
Piores defesas: Djibuti (23), Mauritânia (14) e Seicheles (10)

Artilheiros: Moumoni Dagano (Burkina Faso) e Frederic Kanouté (Mali) - 5 gols

Um comentário:

Filipe Lima disse...

Grande África! Sempre mandando grandes sensações para a Copa que, invariavelmente, te fazem acreditar que podem ir longe e, no jogo seguinte ao que você começa a crer, perdem.

PS momento besteirol: Eliminaram Maurício! Você deve estar triste! Eu fico quando o meu país, Filipinas, é eliminado (sempre!).